67º Encontro da ABMI - Curitiba/PR

Benchmarking

A ABMI promove a cada 4 meses um Encontro de Benchmarking entre as imobiliárias associadas. O objetivo é incentivar a troca de experiências e de informações entre elas.

Diretoria da ABMI

Como vai ser o atendimento nas imobiliárias nos próximos anos?

A casa ficou grande demais. Os filhos já cresceram, casaram e se mudaram. O casal de idosos então pretende alugar um apartamento no centro, para ficar mais perto da escola dos netos, da casa dos filhos. Como vai ser essa compra?
 
Primeiro, eles entram no site da imobiliária, conversam online com o corretor, que oferece a opção de visitar o imóvel, sem saírem da sala. Com poucos cliques, começa a experiência interativa. Eles se sentem dentro do imóvel, conhecendo detalhes de cada cômodo. É um tour virtual. As dúvidas são tiradas na hora com o corretor, que acompanha em tempo real o que está sendo visto. Feita a triagem, eles vão visitar pessoalmente apenas dois, três imóveis escolhidos. Chega a hora de bater o martelo. Talvez a única visita à imobiliária seja esta: para fechar o negócio.
 
Esse deve o cenário mais comum para os próximos anos. O uso da tecnologia alinha a expectativa do cliente à realidade, além de facilitar a decisão de compra. A tecnologia vai deixar de ser um diferencial, para se tornar uma necessidade. “Se você não investe em tecnologia, você está fora do mercado”, diz Italinho Cardinali, diretor da imobiliária Cardinali. Ele já investe em tecnologias como o House Viewer 360º, que permite essa experiência de imersão nos imóveis.
 
No futuro, as visitas dos clientes às imobiliárias vão se tornar menos frequentes, o que já acontece hoje com os bancos. Mas isso não significa menos desafios. Os corretores vão precisam dominar as tecnologias para um melhor atendimento. Além disso, eles vão se tornar consultores de mercados cada vez mais segmentados. Vai ser muito importante a formação especializada para atender a públicos exigentes. “Casais da terceira idade ou casais sem filhos, por exemplo, vão demandar soluções específicas e temos que estar preparados”, diz Fernando Gonçalves dos Reis, vice-presidente da ABMI.
 
Os corretores vão ser reconhecidos como proporcionadores de negócios, sem deixar de lado a função inerente à atividade: a de realizador de sonhos. Um imóvel é um investimento para toda a vida e a combinação do bom uso das tecnologias com o capital humano ajuda a pavimentar o caminho das mudanças pelas quais o setor vai passar nos próximos anos.
 
 
Fábio Ventura – assessor de comunicação House Viewer 360º