ABMI lamenta morte de Sylvio Capanema

Capanema 800.jpg

Sylvio Capanema foi palestrante em vários eventos da ABMI

É com pesar que a diretoria da ABMI, em nome de todos os seus associados, recebeu a notícia do falecimento, na madrugada deste sábado, 20/6/20, no Rio de Janeiro, do jurista Sylvio Capanema de Souza. Aos 82 anos, ele estava internado no Hospital Copa Star, há cerca de três meses, vítima do coronavírus.
Desembargador aposentado, Capanema foi advogado, professor de Direito Civil e um dos autores do projeto de lei que resultou na Lei do Inquilinato (8.245/91).
Considerado um dos maiores especialistas em Direito Imobiliário, Capanema, prestigiou, como palestrante, alguns eventos da ABMI.
Em novembro de 2016, no 64º Encontro ABMI, realizado no Rio de Janeiro, tendo a APSA como anfitriã, Capanema falou sobre Intermediação Imobiliária pela ótica do Código Civil.
"Era um verdadeiro ícone do mercado imobiliário. Sempre teve para com a ABMI muito carinho, trazendo nos eventos em que participou toda a sabedoria de quem vivenciou no dia a dia a jurisprudência que envolve o mercado imobiliário. Grande perda", afirma Márcio Schneider, presidente da ABMI.
Natural do Rio, Capanema formou-se em 1960 pela Faculdade Nacional de Direito. De 1970 a 1994 ele exerceu o cargo de consultor jurídico da Associação dos Proprietários de Imóveis do Rio de Janeiro e da Confederação das Associações de Proprietários de Imóveis do Brasil. Foi também fundador da Associação dos Advogados do Direito Imobiliário (Abami).
Após 33 anos de atuação como advogado, ele ingressou na Magistratura do Estado do Rio de Janeiro em 1994, pelo quinto constitucional. No Tribunal de Justiça do Rio, Capanema atuou na 10ª Câmara Cível, junto ao atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux. Em abril de 2008 aposentou-se compulsoriamente, ao completar 70 anos.