O arrefecimento da pandemia tem refletido positivamente no segmento de escritórios, com empresas voltando ao trabalho presencial e mudança de muitas delas, com redução da taxa de vacância nas grandes cidades e no interior.

Por outro lado, o crescimento vertiginoso do comércio eletrônico durante a pandemia impulsionou o armazenamento de mercadorias e o mercado de galpões, fazendo cair as taxas de vacância no Estado de São Paulo, na proporção em que os centros logísticos estão mais próximos da capital.

As alentadoras constatações são de Adriano Sartori, vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP, uma das atrações do 82º Encontro da ABMI, que acontece de 14 a 16/9/22, em São José dos Campos (SP).

Adriano participará de painel que começa às 10h50 do dia 15/9, tratando da retomada do segmento de escritórios e do mercado logístico.

Arquiteto e Urbanista pela FAU USP, com extensão em Urbanismo pela Concordia University, do Canadá, Adriano é vice-presidente da CBRE Brasil onde está desde 1994. Na CBRE, que é considerada a maior empresa do mundo na área de galpões logísticos e prédios comerciais, Adriano começou atuando em áreas técnicas, como desenvolvimento imobiliário e avaliações. Migrou depois para as áreas comerciais, liderando a equipe de Locação de Escritórios Brasil, com mais de 3.5 mil m2 locados nos últimos 12 anos.

Confira entrevista de Adriano Sartori ao site da ABMI.

Como vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP, poderia fazer alguns comentários sobre essa área?

Estou no segundo mandato da VP de Locação e Gestão Patrimonial do Secovi São Paulo e nossos associados são em sua maioria imobiliárias administradoras de imóveis de terceiros, gestoras e empresas patrimoniais. Nestes últimos 3 anos, em virtude da pandemia, focamos nossa atuação no Legislativo, monitorando os projetos de lei que surgiam no período à medida que a pandemia se agravava. Atuamos junto aos legisladores, em âmbito federal, estadual e municipal, no sentido de não criar leis que travassem a atração de investimento do setor.  E, mais recentemente, temos trabalhado para ajudar as imobiliárias e o setor a se atualizarem com relação ao mundo digital, transformando a nova economia num aliado e não um desafio inatingível.

Qual a situação desses segmentos de mercado no Estado e em especial em São José dos Campos?

O segmento de escritório viveu seu pior momento histórico durante a pandemia, com taxas de vacância na cidade de São Paulo atingindo seu pior pico, de 21%. Muitas empresas, principalmente as pequenas, devolveram áreas e colocaram seus funcionários em home-office. Entretanto, nos últimos 6 meses, com o arrefecimento da pandemia, as empresas têm voltado ao trabalho presencial e isto tem motivado a mudança de muitas delas, que também tem refletido na taxa de vacância, não só das grandes cidades como também no interior.

Enquanto isso, durante a pandemia, o comércio eletrônico mundial cresceu vertiginosamente trazendo novos consumidores para e mercado digital e impulsionando o crescimento da área armazenada de mercadorias e consequentemente o mercado de galpões logísticos. As taxas de vacância caíram nos últimos 24 meses e são menores à medida que os centros logísticos estão mais próximos da capital. A partir de um raio de 120 quilômetros da capital, as taxas praticamente dobram mesmo que em patamares mais controlados.

Especificamente sobre o painel, como estão as áreas de escritório e o mercado de logística no Estado e na cidade de São José dos Campos?

Não temos uma pesquisa específica sobre o mercado de escritórios da cidade. Já o mercado logístico integra o raio de 120 quilômetros da cidade de São Paulo, onde a taxa de vacância é de cerca de 17%, acima dos raios mais próximos da capital.

O fato de São José dos Campos abrigar um formidável Parque Tecnológico e ser a primeira cidade inteligente do país que impacto têm nestes segmentos do mercado imobiliário?

O impacto é ainda muito tímido, pois a oferta de trabalho concentra-se na capital e pela distância, não atraiu investimentos significativos para criar um mercado de escritórios robusto.

Saiba mais

Confira nas tabelas abaixo a íntegra da programação de conteúdo do 82º Encontro da ABMI, que acontece nos dias 15 e 16 de setembro no Colinas Shopping-Green Tower, São José dos Campos, sempre a partir das 9h.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.